Centro de Vida Independente Araci Nallin.

eXTReMe Tracker

Planejamento Estratégico do CVI-AN.

 

O Planejamento Estratégico do CVI-AN foi um processo que se iniciou em outubro de 2008 para:

Durante o processo, a missão do CVI-AN foi revisitada e seu texto atualizado para refletir o momento do pensamento de vida independente.

A missão do CVI Araci Nallin é contribuir para a inclusão e o desenvolvimento individual das Pessoas com Deficiência, através da divulgação do conceito de vida independente e do oferecimento de serviços e informações para que as mesmas adquiram autonomia da realização das atividades da vida diária, tomem as próprias decisões, se responsabilizem por suas escolhas e assumam o controle de suas vidas.

A visão de futuro proposta pelos integrantes do CVI-AN identificou como estratégicas as seguintes áreas de atuação: Tecnologias Assistivas, Incidência em Políticas Públicas e Relações Institucionais, além de apontar claramente para a necessidade de implementação de uma estrutura de gestão operacional profissionalizada para viabilizar e tornar efetiva a atuação estratégica da organização.

A partir de então, foi estabelecido um Plano Operacional que vem sendo executado e revisado mensalmente, que propõe e avalia ações para os próximos quatro anos. Este Plano Operacional definiu uma estrutura ideal para a organização, que pode ser visualizada abaixo:

Na fase inicial, as funções de gestão e execução operacional são executadas por uma equipe de voluntários formada pelo Conselho, pela Diretoria Técnica e por um Corpo de Voluntários que atua por projeto e por demanda pontual.

Nas fases seguintes, profissionais serão contratados em tempo integral, para manter a continuidade dos programas, regularidade operacional da organização e sua efetividade na execução da missão.

O Plano Operacional contempla ações de mobilização de recursos para concretização do plano estratégico. As ações para mobilização de recursos referem-se a dois tipos de recursos:

  1. Irrestritos: têm como objetivo cobrir custos operacionais: Espaço de Funcionamento, Recursos Humanos, Manutenção e outros;
  2. Restritos: que tem como objetivo financiar os programas propostos para as áreas de atuação em Tecnologias Assistivas, Incidência em Políticas Públicas e Relações Institucionais.

As ações de mobilização de recursos irrestritos estão contidas principalmente num Plano de Marketing para conquista de uma base de mantenedores individuais e empresariais regulares, além de doações esporádicas, compondo-se principalmente de eventos e ações de comunicação com a sociedade civil.

Já o trabalho de mobilização de recursos restritos é fundamentalmente voltado ao estabelecimento de parcerias com Fundações, Agências Internacionais, Poder Público e Empresas para financiamento dos programas já definidos, a seguir relacionados:

Estes e outros futuros programas contribuem para a elaboração de políticas públicas voltadas as pessoas com deficiência e atuam diretamente na questão dos Direitos Humanos. Contribuem para a inclusão e o desenvolvimento individual das Pessoas com Deficiência, através da divulgação do conceito de vida independente e do oferecimento de serviços e informações para que as mesmas adquiram autonomia da realização das atividades da vida diária, tomem as próprias decisões, se responsabilizem por suas escolhas e assumam o controle de suas vidas. Esta é a missão do CVI-AN e é, através de seus programas que a organização a concretiza.

Conheça nossas Atividades Permanentes.

 


 

Pensamento:

"Que mundo é esse em que vivemos... onde é mais fácil quebrar o núcleo de um átomo do que um preconceito".

Albert Einstein