Centro de Vida Independente Araci Nallin.

eXTReMe Tracker

Descrição Textual do Selo da Campanha Acesso de Humor.

Selo da Campanha Acesso de Humor.

Descrição para Pessoas com Deficiência Visual.

O selo da Campanha Acesso de Humor é de cor laranja, com o símbolo de acessibilidade internacional estilizado: um garoto, numa cadeira de rodas, usando um chapéu de papel amarelo, um lápis vermelho na mão, chutando um cone laranja e preto e exclamando: "Acessibilidade ou Morte".

Acessibilidade ou Morte!

Ricardo Ferraz e Mauro Thomaz de Almeida, criadores do selo da Campanha, adotaram a irreverência e a falta de cerimônia, típicos do Humor, para transformar o símbolo internacional de acesso e estabelecer uma conexão imediata e direta com o objetivo principal: falar de Acessibilidade.

O "personagem" recebeu:

  1. chapéu de papel - daqueles que as crianças aprendem a fazer com dobraduras, para cantar "Marcha soldado, cabeça de papel" e mostrar que sua luta é lúdica.
  2. Na mão, o lápis se transforma em "arma" que desenha cartuns e amplia a Campanha, que escreve, educa e colore o selo com cores alegres.
  3. O cone, utilizado pelas autoridades para barrar o acesso, foi "fisgado" por ele e está no seu pé, mostrando que as barreiras podem ser derrubadas, levantadas e desmontadas.
  4. Parodiando D. Pedro, ele clama por "Acessibilidade ou Morte!", lembrando que, sem ela, a pessoa com deficiência ou com alguma restrição não pode ir e vir, não vê e não é vista - é como se estivesse morta para os outros e para a sociedade.

Com humor a mensagem é transmitida e a Campanha conquista novos adeptos, sempre bem humorados.

 

Descrição gentilmente cedida por Marco Antonio de Queiroz (MAQ).

 

Pensamento:

"Que mundo é esse em que vivemos... onde é mais fácil quebrar o núcleo de um átomo do que um preconceito".

Albert Einstein